sábado, 30 de junho de 2012

ENVELHECER OU MORRER JOVEM

Quando era mais jovem, eu pensava e dizia sempre que só queria morrer depois dos 90 anos, mas  depois que amadureci comecei analisar como o idoso sofre com as suas limitações então tenho minhas dúvidas se vale a pena envelhecer.

O que me tocou primeiro foi uma tia (por afinidade) que sempre admiriei os seus atos, a sua elegância e determinação, quando passei um tempo sem vê-la e depois a reencontrei num domingo na praia depois de muito insistir para alguém leva-la onde nós estávamos e ninguem atendia o seu pedido, todos fugiam porque diziam que a mesma dava trabalho, mas não era trabalho era apenas as limitações que a idade nos impõe.

Tenho acompanhado a rotina de uma pessoa muito próxima e querida que já tem os seus 90 anos e fico comovida cada vez que lembro como aquela mulher que era  ativa,  forte, que enfrentava todos os desafios com muita bravura, hoje encontra-se  tão fragilizada.

Algumas vezes pensamos em ter filhos para ter quem cuide quando estiver idoso, o que muitas vezes não acontece, cuidamos muito de nossos filhos mas quando

Esses dias numa conversa com a mesma, identificamos que a rotina dela é igual todos os dias, para ela o único dia da semana  diferente é o domingo, porque um de seus filhos passa na sua casa para leva-la à missa.

Vamos dar atenção aos nossos idosos, são coisas tão simples que os deixam felizes, a carência é tanta que basta alguém parar e ouvi-los, acompanhar para tomar um café, botar no carro e dar uma volta ou mesmo passear pela calçada que já ficam felizes.

Faça hoje, agora. Amanhã pode ser tarde demais e não adianta chorar pelo que deixou de sert feito.